Tecnologia no agro

Tecnologia no agro: confira quais são as principais tendências

A tecnologia no agro trouxe mudanças muito significativas para o produtor rural, dentro e fora da propriedade. A possibilidade de fazer previsões mais precisas, de automatizar processos operacionais e de melhorar a resistência das plantas, entre outras, faz muita diferença.

No entanto, a tecnologia é muito dinâmica e não para, o que faz com que haja novidades surgindo constantemente, permitindo aprimorar a produção. Por essa razão, é importante estar em dia com o que há de novo.

Continue a leitura e confira quais são as principais tendências da tecnologia aplicada ao agronegócio!

Sistemas de gestão do agronegócio

Uma das primeiras e mais importantes contribuições da tecnologia para o produtor rural foi o desenvolvimento de sistemas de gestão do agronegócio. Praticamente toda a propriedade, suas tarefas e o gerenciamento pós-produção estão informatizados em sistemas de fácil utilização, embora cada vez mais abrangentes.

Os velhos cadernos de anotações do produtor e as incontáveis horas de cálculos, análises e avaliações deram lugar à agilidade e à precisão das informações disponibilizadas a partir de dados inseridos no sistema. Além disso, boa parte desses dados já podem até ser obtidos de modo automatizado, sem a necessidade de lançamentos por digitação.

Assim, as operações agrícolas, o patrimônio rural, o estoque de insumos e o monitoramento de pragas e doenças, entre inúmeras outras atividades, podem ser muito mais facilmente gerenciados. Um sistema de gestão é fator de segurança na informação e na eficiência operacional, com total conhecimento da realidade no campo e dos resultados obtidos.

Big Data

O Big Data no agro é a produção de conhecimento por meio do processamento de grandes volumes de dados recebidos principalmente da agricultura de precisão, em especial dos sensores. Isso significa que grandes quantidades de dados são recebidas, analisadas e devolvidas na forma de conhecimento para novas ações automatizadas ou para decisão do gestor.

As possibilidades são quase infinitas nas atividades do agronegócio, destacando-se vantagens e benefícios como:

  • avaliação da fertilidade do solo e da demanda por fertilizantes;
  • redução drástica de desperdício de insumos e de energia por otimização dos processos;
  • maior precisão e assertividade nas medidas tomadas;
  • informação em tempo real de qualquer ponto;
  • monitoramento e controle fitossanitário aprimorado;
  • avaliação da eficiência das diversas atividades conduzidas na propriedade;
  • melhoria significativa da produtividade.

Sensores no campo

A utilização de sensores diversos no campo constitui a base da chamada agricultura de precisão. O fornecimento de dados precisos em tempo real sobre situações como as condições de umidade do solo ou a disponibilidade ou carência de determinado nutriente para a lavoura faz toda diferença no aprimoramento da gestão.

Sensores permitem identificar a área onde ocorre, por exemplo, uma deficiência, de modo que a solução pode ser aplicada apenas naquela área considerada. Com isso, são reduzidos os desperdícios de insumos e de energia com implementação de respostas para toda a área produtiva, quando a demanda era apenas localizada.

Para se ter uma ideia do alcance da tecnologia de sensores, é possível identificar plantas doentes e realizar o tratamento com pulverização apenas sobre as plantas afetadas. Sensores hoje são fortes contribuintes para a eficiência, economia e sustentabilidade das tarefas agrícolas, o que resulta em melhor produtividade.

Drones na propriedade rural

Desde que aterrissaram dentro da porteira, os drones não param de ver aumentar suas possibilidades de aplicação no agronegócio. Seja utilizando os equipamentos mais simples ou os mais complexos e com variados recursos, o leque de opções é vasto.

Uma das mais importantes contribuições do drone na propriedade é a captura de imagens em tempo real, com possibilidade de sua transmissão para celulares em qualquer ponto. Por sua vez, quando conectados a plataformas que processam e interpretam as imagens, a possibilidade de diagnóstico durante o voo se torna aplicável.

Assim, por exemplo, ao examinar uma reboleira na plantação, a análise da imagem capturada poderá indicar a ocorrência de determinada praga ou doença. Dessa forma, o tratamento poderá ser dirigido para o local antes que o mal se alastre por toda a lavoura.

Inspeções rotineiras permitem acompanhar desde a sede da fazenda até as condições da lavoura, dos pastos, dos rebanhos na invernada e muito mais. Como se vê, é mesmo uma nova era no agronegócio com maior aproveitamento do tempo, melhor eficiência e maiores produtividades.

Automatização de máquinas agrícolas

Muitos processos operacionais agrícolas já se encontram automatizados. No entanto, o que tem gerado grande expectativa é o lançamento de tratores autônomos que já vêm sendo apresentados nas feiras agrícolas e de tecnologia no agronegócio.

Esses tratores são máquinas de alta tecnologia, orientadas por GPS e comandadas por coordenadas à distância. A possibilidade de prosseguir com a operação que estiver desempenhando por horas seguidas permite melhorar ainda mais a produtividade.

Nesses casos, observa-se que não ocorre a redução do rendimento, comum após algumas horas de trabalho do operador na cabine de um trator. Além disso, um comando é capaz de controlar diversas máquinas.

Aprimoramento genético e biotecnologia

O melhoramento genético de plantas é conhecido de longa data e responsável pela grande variedade de frutas, cultivares diversas de grãos e uma infinidade de espécies de interesse agrícola. Ao se associar à biotecnologia, desenvolveu cultivares resistentes a determinadas pragas, assim como outras resistentes a certos defensivos de uso comum na cultura.

Da mesma forma, são desenvolvidas variedades mais tolerantes à pouca disponibilidade de água, assim como a determinadas doenças. Nessa direção, a tecnologia acena com tendências cada vez mais precisas no sentido de resolver limitações da cultura, aprimorando capacidades da própria planta.

O resultado será a garantia de uma produção cada vez mais segura e uma produtividade cada vez melhor. Essa é uma importante expectativa, pois a demanda sobretudo por alimentos cresce em ritmo exigente de mais e melhores produções.

Como se viu, cada tendência de tecnologia no agro aqui apontada se traduz em melhores e mais seguros resultados para o produtor. Por essa razão, manter-se informado e em dia com as novidades é indispensável para o contínuo sucesso da propriedade.

Se você gostou deste post ou conhece uma nova tendência da tecnologia para o agronegócio, será muito bom ter o seu comentário aqui. Participe da discussão!

6 Comentários

  1. Não encontrei fornecedor de Drone.
    Pode me indicar algum?

    1. Oi, Davi. Como vai? Obrigado pelo comentário. Desculpe pela demora na resposta, mas tivemos um problema técnico, já solucionado. Estamos fazendo alguns contatos para trazer a informação para você. Em breve, voltamos aqui. Até logo.

      1. Davi, conseguimos um parceiro para te ajudar. Envie um e-mail para faleconosco@broto.com.br, por favor, para continuarmos a conversa. Abraço do time Broto!

  2. Muitos produtos rurais estão investindo em projetos e construção de câmaras frigoríficas para armazenamento de sementes e outros. São tecnologias nacionais utilizadas e que demanda um investimento alto e muitas vezes não possuem linha de crédito apropriada, por este motivo poderiam abrir um espaço para esse assunto.

    1. Olá, Tiago. Tudo bem? Obrigado pela sugestão. Colocamos o tema em nosso planejamento de pautas a serem exploradas aqui no blog. Por falar nisso, inauguramos recentemente a categoria Armazenagem em nosso site. Quando puder, dê uma olhada nas opções já disponíveis: https://broto.com.br/loja/armazenagem.html. Um abraço!

  3. O uso de sensores é primordial para monitoramento da cultura, associado a automatização e o conhecimento do produtor sobre sua área tornam-se grandes aliados para o manejo de qualquer cultura. Artigo direto e claro dos beneficios que a tecnologia pode trazer pro campo.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
© Brasilseg Companhia de Seguros - CNPJ: 28.196.889/0001-43 | Av. das Nações Unidas, 14.261, São Paulo-SP, Brasil – CEP: 04794-000