smart farming

Confira o que é Smart Farming e quais as principais tecnologias

O trabalho no campo necessita de agilidade, conhecimento, estratégia e, principalmente, práticas inovadoras para aumentar os resultados. No agronegócio, existe uma prática que conquista cada vez mais popularidade, chamada de Smart Farming (Fazenda Inteligente ou Agricultura Inteligente, em português).

Os objetivos são eficiência produtiva, aumento da qualidade, redução de desperdícios e rapidez nas colheitas. Quanto mais investimentos tecnológicos forem realizados na propriedade rural, melhor será para o fluxo operacional do empreendimento. Afinal, soluções tecnológicas conseguem gerenciar, realizar e identificar detalhes que, muitas vezes, passam despercebidos pelas pessoas.

Pensando nisso, trouxemos muitas informações a respeito de Smart Farming para você. Continue lendo e confira.

Animado Calculadora de Economia

O que é Smart Farming?

Smart Farming corresponde ao uso da tecnologia de acordo com nicho de cultivo de uma propriedade rural, tornando as atividades mais eficientes e competitivas. Alguns exemplos de uso tecnológico no campo são o levantamento de informações em tempo real, a inclusão de recursos avançados e a análise de dados. Assim, é possível tratar os números coletados e elaborar previsões (produtivas e meteorológicas) com bastante antecedência.

Como resultado, a melhoria contínua produtiva cresce de forma escalável, acompanhando a evolução tecnológica relacionada ao negócio. Dessa forma, os resultados obtidos são compatíveis com os objetivos esperados.

Quais os benefícios dessa prática?

O Smart Farming é muito buscado pelos agricultores brasileiros devido aos benefícios proporcionados. Afinal de contas, o que puder ser integrado às estratégias de cultivo é bem-vindo. Conheça as vantagens mais evidentes que virão após você implementar recursos inteligentes na sua fazenda.

Aumento de produção

Cálculos e planejamentos equivocados podem levar à perda de insumos e, consequentemente, da colheita. Isso pode fazer com que você não seja capaz de suprir demandas relacionadas a alimentos que estão em alta. Com o apoio funcional do Smart Farming, essas adversidades podem ser evitadas por meio de um gerenciamento rápido, inteligente e que conta com a integração de dados.

O crescimento produtivo será um benefício evidente assim que contar com a tecnologia na lavoura. Demandas como nível de fertilidade do solo, melhor época para plantio, nível de controle das pragas, bem como quantidade de mão de obra necessária são somente alguns fatores que potencializarão a sua produção.

Economia de água e outros recursos

O consumo de água é uma questão bastante crítica para o cultivo e para a proteção ambiental. Em um mundo que passa por mudanças climáticas bruscas e lida com a falta de recursos naturais, esse cuidado se torna mais do que essencial. A propósito, qualquer desperdício é crítico para a preservação e continuidade sustentável do mundo. Isso significa que é preciso gerenciar e utilizar recursos com inteligência durante as atividades agrícolas.

Em uma Fazenda Inteligente, por exemplo, o consumo da água é mais econômico graças às tecnologias de irrigação e demais recursos analíticos, que consideram os períodos do ano, o excesso de chuva, a estiagem, a capacidade de água disponível (CAD) no solo, o balanço hídrico e como reutilizar a água para favorecer a colheita sem gerar impactos negativos na natureza. Tudo é cuidadosamente planejado para que o ciclo de cultivo seja ecologicamente correto.

Detecção de pragas e doenças

Equipamentos avançados detectam pragas e doenças com antecedência, evitando sua proliferação e disseminação em toda a propriedade. Ao identificar patógenos nocivos, fica mais fácil para você monitorar o nível de controle e definir reações a respeito desse problema, que pode levar à perda de toda a produção agrícola de um período inteiro. Com dados completos e detalhados sobre a condição de saúde da lavoura, é possível conter danos em estágios iniciais.

Redução de custos

Se a lógica desse investimento indica a utilização de insumos de forma eficiente e dos recursos naturais, maior qualidade nos resultados produtivos e produção agilizada, o resultado é certo: diminuição de custos operacionais. A depender do segmento de negócio da propriedade rural, até mesmo a logística de entrega se torna mais econômica.

Informações em tempo real

Com uma Fazenda Inteligente, o monitoramento de informações em tempo real faz parte do processo. Portanto, as operações calendarizadas acabam por diminuir ao longo do período de cultivo. Hoje, você pode definir ações estratégicas com o auxílio de dados concretos, o que faz uma grande diferença para todo o fluxo de atividades do seu empreendimento.

Quais as tecnologias utilizadas?

Entre as ferramentas tecnológicas que estão revolucionando a agricultura de todos os portes e segmentos, inclusive de pequenos produtores rurais, estão as seguintes.

Drones

Os drones facilitam o monitoramento de plantios por sobrevoarem grandes áreas em uma única viagem. Com recursos de câmera e infravermelho, eles coletam imagens detalhadas, dados sobre o estado da lavoura e do solo, necessidades hídricas, desenvolvimento dos cultivos, existência de patógenos, entre outras referências importantes.

Internet das Coisas

A Internet das Coisas (IoT) otimiza o controle das explorações agrícolas por meio de sensores inteligentes fixados em locais estratégicos da propriedade rural. Assim, você consegue mensurar a condição solar, as características físicas dos cultivares, o diâmetro dos troncos, e até mesmo prever catástrofes climáticas a fim de evitar danos maiores.

Big Data

Por meio do Big Data é possível armazenar e analisar grandes volumes de dados. Com isso, a gestão de informações coletadas por drones, sensores e demais recursos tecnológicos de medição se faz mais estratégica. Assim, todas as etapas de produção se tornam devidamente otimizadas e estratégicas.

Inteligência Artificial

No que se refere à agricultura, a inteligência artificial e a robotização são largamente utilizadas para interpretar as imagens do campo, a fim de definir a aplicação correta de fertilizantes, pesticidas e controle de ervas daninhas.

Veículos autônomos

Os implementos agrícolas autônomos, como aradeiras, colheitadeiras, plantadeiras, pulverizadores, sulcadores e outros são um dos maiores destaques do Smart Farming, se você conta com grandes áreas para cultivo.

Tais equipamentos funcionam de forma automática, seguindo configurações preestabelecidas pelo próprio sistema do veículo com base em informações analisadas sobre o solo e as características da lavoura. Existe a possibilidade de os veículos serem conduzidos por humanos. No entanto, o serviço mais pesado e repetitivo é realizado pelo próprio implemento.

Estação meteorológica rural

A estação meteorológica rural corresponde a um conglomerado de recursos tecnológicos (dispositivos e sensores) que registram parâmetros climáticos, como temperatura, condições do vento, radiação solar, umidade do ar, probabilidade de chuva, pressão atmosférica, entre outros detalhes. Precisa ser instalada em lugares apropriados para evitar interferências nas medições.

Hardwares (ferramentas) para controle de solo

Sensores são a base para a implementação da agricultura digital e de precisão. Tais aparatos analisam as condições do solo de acordo com os níveis de umidade, como capacidade, disponibilidade, drenagem, textura, saturação e movimento da água no terreno. Tudo é feito de forma autônoma após a instalação dos dispositivos.

Softwares de gestão agrícola

São programas de computador desenvolvidos para gerenciar toda a fazenda de forma integrada, realizando funções e controlando dados e informações de forma integrada. Com eles, os recursos humanos, financeiros e materiais da propriedade rural são administrados com instantaneidade e precisão.

Qual é a realidade do Brasil em relação ao Smart Farming?

Com a adesão de recursos digitais e tecnológicos em todos os setores de produção do Brasil, o segmento rural também está incorporando tais sistemas de forma gradual devido às necessidades do mercado. Resultado disso é o surgimento recente da primeira Smart Farm no país, em 2020, localizada no município de Ponta Grossa (Paraná).

Gradativamente, produtores do setor investem em recursos tecnológicos avançados para tornar a produção mais eficiente, competitiva, sustentável e econômica.

Para isso, o desafio fica por conta da transformação digital no agronegócio, por meio da integração entre sistemas e equipamentos usados no campo e na administração. Em uma realidade em que a conectividade ocasionada pela agricultura 5.0 está cada vez mais próxima, definir estratégias para tudo em um único ambiente informacional é indispensável para se destacar.

Como vimos, existe uma infinidade de condições que levam à implementação do Smart Farming nas produções agrícolas brasileiras. Nesse sentido, o ideal é acompanhar tendências tecnológicas e monitorar o mercado para fazer investimentos inteligentes, a fim de garantir resultados mais eficientes e competitivos na lavoura.

Que tal aprimorar seus conhecimentos sobre o tema? Descubra como a tecnologia pode auxiliar o agronegócio sustentável.

Quer receber nossas novidades e conteúdos?

Cadastre-se e receba por e-mail em primeira mão.

E-mail cadastrado com sucesso
Ops! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, verifique se o captcha está correto.

Diga o que está em sua mente

Seu endereço de e-mail não será publicado.