o que é bioenergia

O que é bioenergia e como usá-la na fazenda? Entenda

Para aqueles que não estão familiarizados com o tema, “bioenergia aplicada à produção rural” pode até parecer um conceito oriundo da ficção científica. Contudo, adotar suas práticas e investir nesse tema é uma maneira de obter maior eficiência operacional, cortar custos e, sim, impactar positivamente a natureza.

Neste artigo, mostraremos o que é bioenergia e o que ela tem a ver com produtores brasileiros. Por mais complicado que a palavra possa parecer, o conceito é bem simples e acessível para diferentes tipos de fazenda e produções agrícolas. Boa leitura!

O que é bioenergia?

A bioenergia nada mais é que uma fonte energética criada por meio da biomassa — explicaremos melhor essa relação no próximo tópico. Ela é versátil, pois pode ser utilizada tanto para a produção de combustíveis como na geração de eletricidade.

E o que ela tem a ver com produtores? A bioenergia serve como uma alternativa de custos reduzidos, capaz de ser fornecida não apenas por grandes fazendeiros, mas também por aqueles que possuem uma propriedade de menor porte.

Além disso, se a sua produção agrícola requer uma quantidade razoável de calor e eletricidade para que você consiga gerar resultados, a bioenergia também é uma solução bem mais econômica.

Por ser uma fonte de energia renovável, também é importante para o reaproveitamento de produtos que geralmente são descartados na fazenda, como resíduos orgânicos. Assim, além de ser uma solução que respeita o meio ambiente, ainda pode ser utilizada por produtores para economizar com os gastos com energia elétrica.

Relação entre bioenergia e biomassa

Ao pesquisar sobre o tema, pode ser que você encontre o termo “biomassa” sendo utilizado como sinônimo de bioenergia. Por isso, é importante que você consiga diferenciá-los.

A biomassa, matéria orgânica utilizada para produzir energia, pode ter origem animal ou vegetal. Ela é a responsável direta pela produção de bioenergia — isto é, uma energia limpa, renovável e de baixo custo, que restringe a emissão de gases poluentes.

E o que ela tem a ver com produtores? É simples: algumas das suas fontes são o bagaço de cana, resíduos agrícolas, madeira, restos de alimentos e até mesmo os excrementos animais. Desse modo, quem trabalha no meio rural tem todas as condições de gerar bioenergia. Mais adiante, falaremos dos benefícios econômicos.

Mesmo que libere gás carbônico, a queima da biomassa para a produção de bioenergia não impacta negativamente a atmosfera. Isso porque esse gás é usado pelos vegetais durante o processo de fotossíntese.

É importante notar que a utilização de biomassa se tornou mais presente nas novas matrizes energéticas por conta da exaustão e dos poluentes emitidos por fontes de energia não renováveis, como o petróleo e o carvão mineral.

Assim, além de ser uma opção econômica para produtores, a utilização de bioenergia também é uma maneira de atender aos apelos da comunidade científica e combater os efeitos negativos ao meio ambiente.

Como é o uso de bioenergia no Brasil?

O Brasil é um caso peculiar no tema. Afinal, a matriz energética do país difere muito do que ocorre no resto do mundo. Por aqui, embora o consumo de energia de fontes não renováveis ainda seja mais comum, podemos afirmar que o uso de energias renováveis é também bastante representativo, se comparado a outros países.

Assim, somando lenha e carvão vegetal, assim como derivados de cana, energia hidráulica e outras fontes renováveis, chegamos ao número de 48,3%, quase a metade da nossa matriz energética. Isso significa que já somos grandes usuários de bioenergia em nosso cotidiano.

Como já é uma parte importante da nossa matriz, o uso de bioenergia tende a crescer ainda mais com os incentivos relacionados à produção sustentável. Como vimos, o bagaço da cana-de-açúcar, por exemplo, é utilizado na geração de bioenergia — e muitos estados brasileiros se dedicam a essa cultura.

Outro ponto interessante é que, depois da hidroeletricidade, a biomassa é a fonte mais utilizada para produzir eletricidade no país. De acordo com dados da Resenha Energética Brasileira, a bioenergia responde por 29,9% da nossa matriz.

A Região Sudeste é um exemplo de região com enorme potencial de produção de energia por meio da biomassa, principalmente no Estado de São Paulo. Além disso, a produção de bioetanol no Brasil não para de crescer.

Quais são as principais fontes de bioenergia?

As principais fontes para produção de bioenergia são as matérias orgânicas (ou biomassa). Podemos citar algumas:

  • restos de madeira;
  • milhos e outros cereais;
  • dejetos orgânicos;
  • bagaço de cana-de-açúcar;
  • vegetais e frutas em geral.

Como a bioenergia é aplicada nas fazendas?

Cada fazenda pode se transformar em uma espécie de usina de energia. No caso da cana, por exemplo, a bioeletricidade começa ser produzida na propriedade. A primeira etapa é a plantação: depois de colhida, a cana é levada para a usina, onde é moída para a extração do caldo.

Esse caldo é transformado em açúcar e etanol. Depois, há a etapa de aproveitamento, no qual é gerado o bagaço que será utilizado para alimentar as caldeiras da usina. É importante notar que a palha também serve como combustível.

No Paraná, é possível se inspirar no exemplo de produtores que transformam resíduos da fazenda e dejetos animais em energia elétrica — que eles não só utilizam, como também vendem. Desse modo, temos um exemplo de iniciativa que ajuda produtores a economizar e também a lucrar.

Outro exemplo semelhante vem do Mato Grosso, no qual um fazendeiro também tem transformado os dejetos dos suínos em energia, com a utilização de máquinas conhecidas como biodigestores. Assim, nada é desperdiçado ali, gerando menos gastos.

Já em Alagoas, uma iniciativa inovadora garante a geração de bioenergia por meio dos bagaços de cana desde 2013.

Os primeiros passos para a implementação

Uma boa ideia para começar é consultar o site da Plataforma para o Biofuturo, iniciativa de 20 países que enfatiza como a bioenergia é uma excelente opção para produtores após os impactos econômicos e ambientais da pandemia de Covid-19. É um bom início para aqueles que desejam implementar essa opção em suas plantações.

Além disso, produtores de soja e cana-de-açúcar podem firmar parcerias com usinas para a venda desses produtos, que acabarão convertidos em biocombustíveis, como mostra uma matéria do Globo Rural.

E para entender todo o processo, confira um infográfico preparado pela Empresa de Pesquisa Energética, vinculada ao Ministério de Minas e Energia.

Qual é a importância da bioenergia para os negócios e para o meio ambiente?

Como a utilização de energias não renováveis, como o petróleo, causa efeitos muito negativos ao meio ambiente, nada mais natural que a busca por fontes alternativas — como é o caso do uso bioenergia.

Reduzir os impactos negativos ao meio ambiente não é apenas uma opção para conservar o planeta, mas também uma forma de se diferenciar na hora de exportar os produtos da fazenda. Afinal, cada vez mais os países estão levando em conta os meios de produção.

Dessa forma, produtores que apostam em soluções que não agridem o meio ambiente são capazes de atingir um público mais amplo e consciente dos danos que as fontes não renováveis de energia causam ao meio ambiente.

Assim, utilizar bioenergia na própria fazenda une o melhor de dois mundos: a possibilidade de obter lucro e ainda respeitar o meio ambiente com essa prática sustentável.

Agora que você já sabe o que é bioenergia, podemos concordar que essa fonte tem tudo para ganhar cada vez mais espaço no país. Ela é acessível para produtores, agrega eficiência às operações e beneficia o meio ambiente.

E aí, quer apresentar a bioenergia para os seus amigos? Então, compartilhe o artigo em suas redes sociais e convide todo mundo para a discussão!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.