financiamento rural

O que pensar antes de fazer um financiamento rural?

O financiamento rural é uma estratégia comumente utilizada no intuito de gerar melhores condições de produtividade e otimização de rendimentos no campo. Contudo, para fazer a escolha ideal e colher resultados satisfatórios, é importante saber o que avaliar antes de contratar qualquer crédito. Você sabe quais são esses critérios?

No artigo a seguir, abordaremos algumas dicas importantes sobre o que considerar antes de fazer seu financiamento. Descubra mais detalhes na leitura completa do artigo

Qual tipo de financiamento é mais vantajoso?

O financiamento rural é um dos instrumentos mais utilizados por produtores de todo país para fomentar o seu negócio e criar possibilidades de crescimento. E, por se tratar de um meio bastante diversificado, não há uma modalidade de crédito mais vantajosa que outra, tampouco uma solução que se aplique a todos os casos.

Independentemente do tamanho da propriedade ou do seu segmento de atuação, o mais importante é conhecer as peculiaridades do seu negócio e avaliar o momento e as condições oportunas para solicitar esse reforço.

Para os iniciantes nesse mercado, por exemplo, os créditos para dar um pontapé inicial no desenvolvimento da atividade são os mais adequados. Já para quem está em um nível mais avançado, os recursos de financiamento são ótimos para adquirir as ferramentas, infraestrutura e tecnologias capazes de ampliar a produção.

Portanto, cabe a cada produtor analisar os financiamentos mais específicos e benéficos para o seu negócio — levando em conta as taxas de juros, os prazos de pagamento e os valores disponibilizados.

Nesse sentido, o Banco do Brasil oferece aos produtores rurais um simulador de investimento rural. A ferramenta funciona no aplicativo da instituição e facilita bastante o acesso a informações essenciais sobre esse tipo de serviço.

Para qual finalidade usar o dinheiro financiado?

O financiamento rural tem como objetivo o desenvolvimento econômico e social do trabalho no campo, ou seja, uma verba é disponibilizada a fim de que o produtor consiga ter acesso aos recursos necessários para custear uma boa produção.

Dessa forma, o capital pode ser empregado em novos investimentos, como aquisição de maquinário, custeio da produção, compra de animais, industrialização de produtos e até mesmo reforma de moradia. Resumindo, o dinheiro pode ser usado em qualquer item que agregue valor à sua performance.

O destino do financiamento agrícola é dividido em quatro modalidades de crédito específicas: custeio, investimento, comercialização e industrialização.

Quais cuidados tomar?

O primeiro cuidado antes de realizar qualquer financiamento rural é conhecer bem o seu propósito e as carências que aquela verba deverá suprir, além de ter um planejamento financeiro sobre os pagamentos das parcelas. Todo cuidado é indispensável para fazer uma boa aplicação dos recursos.

Superada essa primeira fase, também é necessário verificar a credibilidade da instituição financeira, bem como os direitos e obrigações que vão reger o seu contrato.

No mais, o segredo é se dedicar para o alcance das metas traçadas, sempre monitorando o desempenho de cada ação, sem medo de recalcular rotas, caso necessário.

Quais os passos para fazer um financiamento rural?

O primeiro passo para quem deseja solicitar um crédito rural é procurar um agente financeiro, que pode ser público, privado, cooperativas de crédito ou agfintechs.

Informe-se sobre todas as possibilidades de financiamento rural e respectivas listas de documentos exigidos para a formalização do seu cadastro e crédito. Lembrando que esses documentos podem variar de acordo com a instituição financeira escolhida. Além disso, pequenos produtores rurais devem ter em mãos a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP).

Normalmente, a liberação do crédito também está condicionada à prestação de alguma garantia, como penhor agrícola, hipoteca, alienação fiduciária ou aval. Confira todos esses pontos e procure atender aos requisitos o quanto antes. Assim, o processo de contratação do crédito será concluído mais rápido.

Quais os financiamentos oferecidos pelo Banco do Brasil?

O Banco do Brasil possui um leque diversificado de soluções de crédito voltadas para suprir necessidades do produtor rural. Confira algumas delas.

Crédito para custeio agropecuário

Com essa solução, é possível financiar todas as despesas do ciclo produtivo, como aquisição de insumos, sementes e colheita. Da mesma forma ocorre com a produção de animais — compra de medicamentos, ração, sais minerais e medidas de conservação. As linhas de crédito do tipo custeio têm como objetivo facilitar tanto as operações da atividade rural, como a cobertura de gastos emergenciais.

Crédito para investir na produção agropecuária

São linhas de crédito que permitem a aquisição de bens para melhoria da infraestrutura rural, isto é, fomentar o desenvolvimento da sua produção, a fim de que esse investimento traga eficiência e otimização de resultados. Assim, elas estão ligadas à modernização de maquinário, tratores, caminhões, irrigação, serviços de armazém, entre outros.

Crédito para comercializar a produção agropecuária

Como o próprio nome já sugere, essa linha de crédito visa proporcionar melhores condições e oportunidades para comercializar sua produção — são créditos que garantem um controle mais efetivo do fluxo de caixa.

Capital de giro para o agronegócio

É um crédito rotativo destinado à formação de capital de giro na atividade agropecuária. O produtor pode utilizar esse capital para adquirir bens ou insumos em qualquer etapa: produção, comercialização, industrialização e beneficiamento.

Crédito para financiar a industrialização agropecuária

Com essa linha de crédito, o produtor consegue financiar a industrialização de produtos agropecuários. Neste caso, há o requisito obrigatório de que 50% (cinquenta por cento) da produção a ser beneficiada ou processada tenha origem na sua propriedade.

Crédito para investir na armazenagem da produção

Trata-se de uma solução que fomenta a ampliação da capacidade de armazenamento dos produtores e também das cooperativas. Os créditos voltados para armazenagem podem ser utilizados tanto na implementação do sistema quanto para sua ampliação.

Como você viu, o financiamento rural assegura avanços significativos para o agronegócio brasileiro. No entanto, para que ele traga resultados efetivos, é preciso entender qual o tipo de crédito mais acessível e coerente com a sua realidade. O potencial de evolução depende do bom gerenciamento dos recursos.

Gostou das dicas? Se ainda ficou alguma dúvida ou se você deseja compartilhar alguma experiência conosco, deixe um comentário!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.