estação meteorológica na fazenda

O que é estação meteorológica na fazenda e por que instalar uma?

Você planeja ter uma estação meteorológica na fazenda, mas tem dúvidas de como fazer isso? Existem vários equipamentos necessários, que demandam custos de instalação e manutenção. Ainda assim, ter uma estação é algo que ajuda a reduzir custos e promover otimizações importantes no campo.

Neste artigo, vamos explicar melhor o que é uma estação meteorológica e quais os tipos existentes. Além disso, falaremos sobre os principais equipamentos usados e por que ter uma estação é tão benéfico. Se você quer entender com mais detalhes como adotar essa solução na sua fazenda, continue lendo até o final!

O que é uma estação meteorológica?

A estação meteorológica consiste em um conjunto de equipamentos e sensores que são usados para estudar as condições climáticas no campo. A ideia é coletar dados referentes a:

  • temperatura e umidade do ar;
  • direção e velocidade do vento;
  • pressão atmosférica;
  • radiação solar;
  • precipitação (chuva), entre outros.

Para que ela serve?

As condições temporais e climáticas têm um impacto significativo sobre as plantações — inclusive, existe um campo de estudo dedicado a isso chamado agrometeorologia. Nesse sentido, a estação meteorológica serve para coletar e analisar vários dados correlacionados — entre eles, aspectos como umidade de folhas, volume de chuvas, pressão atmosférica, radiação solar — e, dessa forma, auxiliar o produtor rural na tomada de decisão.

Quais são os equipamentos da estação meteorológica?

Existem muitos equipamentos que podem ser usados, a depender do nível de complexidade da estação meteorológica. A seguir, falaremos de cinco que você pode usar na sua estação: termômetro, barômetro, higrômetro, anemômetro e pluviômetro. Acompanhe!

Termômetro

É o equipamento usado para medir a temperatura do ar. Existem vários tipos dessa ferramenta, como os de mercúrio e os digitais, sendo um dos meios mais básicos na previsão do tempo e monitoramento climático.

Barômetro

A função do barômetro é mensurar a pressão atmosférica. O uso desse equipamento na estação meteorológica permite prever mudanças no tempo, tendo em vista que áreas de alta e baixa pressão estão associadas a diferentes padrões climáticos.

Higrômetro

Com esse instrumento, é possível medir a umidade relativa do ar, que consiste na quantidade de vapor em relação ao máximo de ar que pode conter em uma temperatura específica.

Além disso, esse equipamento meteorológico pode ser do tipo capacitivo — que mede a capacitância em um material sensível a umidade — e do tipo baseado em cabelo humano — que se expande e se contrai de acordo com o nível de umidade.

Também é possível usar o higrômetro eletrônico, que funciona com base em sensores.

Anemômetro

É uma ferramenta capaz de verificar a velocidade e a direção do vento. Um dos tipos mais conhecidos desse equipamento é o de copos, no qual três ou quatro destes são montados em círculo no topo de uma haste que gira com a força do vento.

Nesse equipamento, a velocidade do vento é determinada pela taxa de rotação dos copos, e a direção pode ser obtida por meio de uma seta ou régua direcional anexada à haste.

Pluviômetro

Por sua vez, o pluviômetro é um instrumento usado para medir a quantidade de precipitação. Ele é composto por um funil que coleta a água da chuva e a direciona até um recipiente graduado. A leitura é feita pela altura da água coletada, geralmente em polegadas ou milímetros.

O pluviômetro é essencial na hora de monitorar a precipitação e estudar os padrões de chuva em uma determinada região.

Quais são os tipos de estação meteorológica?

A complexidade da estação vai depender da precisão dos dados e de quais informações se deseja obter, o que vai determinar, como visto, os equipamentos necessários. No entanto, independentemente disso, você vai encontrar apenas dois tipos de estação meteorológica: a automática e a convencional. Nos subtópicos seguintes, falaremos sobre eles.

Estação meteorológica automática

Para garantir a automatização, esse tipo de estação meteorológica faz uso de tecnologia, cada vez mais indispensável em diversas áreas do agronegócio. A base de seu funcionamento é um data logger (registrador de dados). Na prática, esse sistema é responsável por coletar, armazenar e processar dados referentes às condições climáticas e de tempo, fazendo isso de modo automatizado.

Estação meteorológica convencional

Diferentemente da automática, a estação meteorológica convencional requer a intervenção humana para coletar os dados. Para isso acontecer, alguns dos equipamentos mais usados pelos profissionais são pluviógrafos e termômetro — instrumentos que fazem tanto a leitura direta dos registros quanto dos sistemas mecanizados.

Quais os benefícios de adotar uma estação meteorológica na fazenda?

Ter uma estação meteorológica é dispor de meios para fazer predições sobre as condições de clima futuras. Além disso, ela fornece informações que ajudam gestores e empreendedores do campo no planejamento estratégico e tomada de decisão. Alguns pontos que podem ser definidos nesse sentido são:

  • melhor data de plantio e colheita;
  • periodicidade ideal de adubação e irrigação;
  • aplicação de defensivos agrícolas.

Consequentemente, um benefício da estação meteorológica é a redução de custos. Na prática, os equipamentos adotados ajudam, por exemplo, a otimizar o uso de:

  • recursos hídricos — evitando-se irrigações desnecessárias;
  • recursos energéticos — utilizando-os de modo mais eficiente e evitando-se desperdícios;
  • insumos agrícolas — tendo em vista que a estação ajuda o gestor ou produtor rural a tomar melhores decisões.

Em outras palavras, uma estação meteorológica pode fornecer informações que ajudam, por exemplo, na irrigação do plantio, na utilização de maquinário e na aplicação de fertilizantes com base nos dados obtidos acerca das condições climáticas do campo. Assim, o uso desses recursos ocorrerá no momento certo e sem excesso ou escassez.

Monitoramento climático

As estações meteorológicas permitem o monitoramento contínuo das condições climáticas e a coleta de dados em longo prazo. Isso ajuda, entre outras coisas, a encontrar padrões sazonais e avaliar mudanças climáticas ao longo do tempo.

Segurança e gestão de desastres

Os dados meteorológicos são usados também no monitoramento e previsão de condições climáticas extremas. Dentre elas, podemos citar tempestades, furacões, incêndios e ondas de calor.

Na prática, as informações são cruciais para a emissão de alertas, de modo a avisar sobre possíveis cenários que podem causar danos de grandes proporções à plantação. Assim, quem empreende no campo passa a ter uma previsibilidade maior, sem correr grandes riscos de perder sua produção, em virtude de alguma condição climática extrema.

Quais os custos envolvidos?

Os custos envolvidos em uma estação meteorológica podem variar dependendo do nível de sofisticação e dos requisitos específicos do projeto. Porém, analisar equipamentos como os que foram citados aqui — barômetro, termômetro e pluviômetro — já pode oferecer uma boa ideia das despesas.

O preço desses equipamentos pode variar de acordo com marca, qualidade e recursos adicionais, como conectividade e capacidade de armazenar dados. Além disso, é preciso pensar também nos custos de instalação e manutenção de tais equipamentos, tendo em vista a montagem, a fixação de suportes e as configurações.

Periodicamente, é preciso fazer manutenções, limpezas, calibrações e trocas de peças defeituosas dos equipamentos. Outro custo que precisa ser considerado é o de armazenamento e processamento de dados, pois o volume de informações coletadas é significativo. Na prática, você pode também considerar, por exemplo, o uso de servidores (locais ou em nuvem) e software (sistema) de processamento e recursos de análise na sua estação.

Em suma, ter uma estação meteorológica na fazenda possibilita determinar padrões climáticos e, com isso, a reduzir custos relacionados ao uso desnecessário de recursos. Portanto, considere ter uma estação na sua fazenda e obtenha resultados incríveis!

Gostou do conteúdo? Aproveite a visita ao blog do Broto para entender o que é Smart Farming (fazenda inteligente) e quais as suas principais tecnologias utilizadas!

Quer receber nossas novidades e conteúdos?

Cadastre-se e receba por e-mail em primeira mão.

E-mail cadastrado com sucesso
Ops! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, verifique se o captcha está correto.

Diga o que está em sua mente

Seu endereço de e-mail não será publicado.