custeio empresarial

Custeio empresarial: conheça as linhas Custeio Agropecuário e Pronamp do Banco do Brasil

Você sabia que, entre outras, o Banco do Brasil oferece as linhas de crédito Custeio Agropecuário e o Pronamp. O objetivo de ambas é financiar as atividades de produção agropecuária com condições diferenciadas de prazo, taxa de juros e limite de crédito.

A gente sabe que produzir no campo pode ser desafiador e que inúmeros fatores causam interferências na produção rural. Por isso, queremos apresentar alternativas para aliviar a gestão financeira agropecuária e recuperar o potencial produtivo da sua propriedade.

Neste artigo, explicamos como funciona e quais os benefícios do custeio empresarial para produtores rurais. Para entender melhor o assunto, conversamos com Jean Sandronait Tomio, assessor da Diretoria de Agronegócios e Agricultura Familiar do Banco do Brasil. Acompanhe!

Qual a relação entre o custeio empresarial e os produtores rurais?

O agronegócio é um dos setores mais importantes da economia brasileira, responsável por gerar emprego, renda e desenvolvimento. Portanto, os produtores rurais precisam de apoio financeiro para custear suas atividades e investir em tecnologia e inovação.

Assim como fazem para o meio corporativo, é importante que as instituições financeiras olhem com cuidado para soluções que fomentem a produção agrícola e pecuária. Nesse sentido, muitos modelos de financiamento que funcionam para as organizações são adaptados para o campo.

O custeio empresarial é uma modalidade de financiamento que visa cobrir as despesas operacionais dos negócios. No caso dos produtores rurais, ele se refere ao financiamento de atividades agropecuárias como:

●       compra de insumos;

●       pagamento de mão de obra;

●       manutenção de máquinas e equipamentos.

Jean comenta que “sem o financiamento, vários produtores não teriam recursos para plantar ou manter sua produção agrícola”. Então, esse recurso é fundamental para garantir a continuidade da produção e a qualidade dos produtos.

Além disso, o custeio permite que os produtores rurais planejem melhor seus fluxos de caixa e aproveitem as oportunidades de mercado. Com dinheiro em caixa, é possível negociar melhor com os fornecedores, aumentar o poder de barganha e otimizar a gestão de custos da propriedade.

O que é o Custeio Agropecuário?

O Custeio Agropecuário é uma linha de crédito destinada a financiar as despesas corriqueiras dos ciclos produtivos da atividade agropecuária. Isso inclui, por exemplo, a aquisição de insumos, sementes, fertilizantes, defensivos, ração, medicamentos, vacinas, mão de obra, entre outros.

O recurso pode ser utilizado para financiar as seguintes atividades:

  • culturas anuais ou temporárias, como soja, milho, algodão, café, cana-de-açúcar;
  • culturas permanentes ou semipermanentes, como frutas, flores e hortaliças;
  • pecuária de corte ou leiteira;
  • pecuária de aves ou suínos;
  • piscicultura ou aquicultura;
  • silvicultura ou reflorestamento.

O Banco do Brasil oferece essa linha de crédito com condições diferenciadas para os produtores rurais, como taxas de juros reduzidas, prazos flexíveis e carência para pagamento. O limite financiável é de até 100% do orçamento, limitado a 70% da receita bruta do empreendimento.

O produto ainda conta com taxas favoráveis, como:

  • taxa integral — de 9,41% a 12% ao ano;
  • taxa com bônus — de 8,87% a 11,69% ao ano.

O prazo de pagamento varia de acordo com o ciclo da cultura ou da atividade financiada, podendo chegar a até 24 meses. A taxa de juros é fixa e definida pelo Banco Central. Já o limite de crédito é calculado com base na capacidade de pagamento do produtor e no valor do projeto apresentado.

Entenda quem pode contratar o Custeio Agropecuário

Podem contratar o Custeio Agropecuário os produtores rurais, as cooperativas e as associações com atividades agropecuárias na Região Centro-Oeste. Também é necessário ter cadastro atualizado no Banco do Brasil e apresentar um projeto técnico ou uma proposta simplificada de crédito, com o detalhamento das despesas a serem financiadas.

Essas etapas são importantes para que o banco entenda como o dinheiro será usado e qual a capacidade do produtor de arcar com as parcelas. Conforme Jean explica, “o produtor apresenta seu projeto de lavoura para o banco, que analisa e financia os itens de custeio, após a análise de crédito do cliente”.

De forma resumida, são financiáveis:

  • atividade agrícola — despesas normais do ciclo produtivo das lavouras, como tratos culturais, colheita e insumos;
  • atividade pecuária — despesas normais do ciclo produtivo dos animais, como ração, sais minerais, medicamentos e vacinas.

O que é o Pronamp e quais os seus benefícios?

Pronamp é o Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural, que visa estimular o desenvolvimento e a competitividade desses trabalhadores rurais. De acordo com o Banco Central, um médio produtor rural é o agricultor ou pecuarista que tem renda bruta anual de até R$ 3 milhões, por meio de atividades agropecuárias.

Além disso, é necessário que pelo menos 80% dessa renda seja originada da exploração do seu próprio estabelecimento rural ou de terceiros, sob qualquer forma de parceria ou arrendamento. Ou seja, não basta ter uma propriedade no campo: é preciso exercer efetivamente a atividade rural.

Jean explica que o Pronamp funciona como o custeio tradicional. “A diferença está no público-alvo e na taxa reduzida de 8% ao ano”, diz. Para participar do programa, o produtor rural, pessoa física ou jurídica, deve atender cumulativamente aos seguintes requisitos:

  • ser proprietário, posseiro, arrendatário, comodatário ou parceiro da área rural;
  • contar com renda bruta anual de até R$ 3 milhões, considerando nesse limite a soma de 100% do Valor Bruto de Produção (VBP), 100% do valor da receita recebida de entidade integradora e das demais rendas vindas de atividades desenvolvidas no estabelecimento e fora dele e 100% das demais rendas não agropecuárias;
  • ter, no mínimo, 80% (oitenta por cento) da renda bruta anual originária da atividade agropecuária.

Cumprindo com esses requisitos, você já pode contar com o dinheiro para fomentar suas atividades agrícolas ou pecuárias, ou mesmo começar a implementar melhorias no seu sistema produtivo. É assim que as instituições financeiras e o produtor rural traçam juntos o desenvolvimento do negócio.

Conheça os benefícios do Pronamp

O Pronamp é uma grande oportunidade para os médios produtores rurais melhorarem sua produtividade e competitividade no mercado. Além disso, eles se mantêm sustentáveis ao longo do tempo com a atividade que desempenham.

Ao contratar essa linha de crédito, é possível:

  • ampliar ou modernizar toda a infraestrutura produtiva, tornando o sistema de produção mais eficiente e rentável;
  • adquirir máquinas e equipamentos mais sustentáveis e que aumentem a capacidade produtiva da propriedade;
  • aumentar a qualidade e a diversidade dos produtos, aprimorando processos com base na análise de dados proporcionada pelo uso de tecnologia;
  • reduzir custos operacionais, desperdícios de materiais e mão de obra, o que tende a aumentar a lucratividade do negócio;
  • acessar recursos com taxas de juros mais baixas e prazos mais longos que as demais linhas de crédito rural.

Se você se encaixa nesse perfil e quer aproveitar essa oportunidade, o Pronamp é uma excelente alternativa para fomentar suas atividades. Mas lembre-se de planejar bem o seu projeto e verificar se o financiamento é compatível com sua capacidade de pagamento. O melhor crédito é aquele adequado ao seu planejamento.

Quais os requisitos para ter acesso ao financiamento?

Para solicitar o Custeio Agropecuário ou o Pronamp, o produtor rural precisa ser correntista do Banco do Brasil e ter cadastro atualizado na instituição. Além disso, deve apresentar os seguintes documentos:

  • documento de identidade e CPF ou o CNPJ da empresa ou cooperativa;
  • comprovante de endereço;
  • comprovante de renda ou declaração do Imposto de Renda;
  • certidões negativas de débitos fiscais e trabalhistas;
  • matrícula do imóvel rural ou contrato de arrendamento ou parceria;
  • licença ambiental ou declaração de cumprimento das normas ambientais;
  • projeto técnico ou proposta simplificada de crédito.

O Banco do Brasil realiza uma análise de crédito do produtor rural e da atividade financiada. São considerados aspectos como capacidade de pagamento, garantias, riscos e rentabilidade. A aprovação está sujeita às normas e aos critérios da instituição e às disponibilidades orçamentárias do programa.

Como a tecnologia e a inovação no agronegócio se encaixam nas linhas de crédito?

Tecnologia e inovação são fatores essenciais para o desenvolvimento do agronegócio. Elas permitem aumentar a produtividade, a qualidade e a sustentabilidade das atividades agropecuárias, além de reduzir os custos e os riscos.

No entanto, muitos produtores rurais enfrentam dificuldades para acessar recursos financeiros que possibilitem modernizar suas propriedades e aplicar novas tecnologias. Nesse sentido, as linhas de crédito buscam viabilizar esses investimentos, desde que sejam adequadas às necessidades e às condições de cada produtor.

Existem diversas linhas de crédito, oferecidas por bancos públicos e privados, cooperativas de crédito, fintechs e outras instituições financeiras. Cada uma tem suas próprias características, como taxa de juros, prazo de pagamento, carência, garantias exigidas e limites de financiamento.

Para escolher a melhor linha de crédito para o seu caso, é preciso pesquisar e levar em conta fatores como:

  • tipo de tecnologia ou inovação que pretende implementar no seu negócio;
  • valor do investimento que precisa fazer;
  • perfil do seu empreendimento rural;
  • condições do mercado e do cenário econômico.

Em resumo, tecnologia e inovação no agronegócio se encaixam nas linhas de crédito quando há uma compatibilidade entre o objetivo do investimento, o valor do financiamento, o perfil do produtor e as condições do mercado. Para tanto, é necessário conhecer as opções disponíveis e comparar as vantagens e as desvantagens de cada uma.

O Banco do Brasil reconhece a importância da tecnologia e da inovação no agronegócio e oferece soluções financeiras adaptadas às necessidades do setor. As linhas de crédito Custeio Agropecuário e Pronamp podem ser utilizadas para financiar a aquisição ou a implantação de tecnologias e inovações nas atividades agropecuárias, tais como:

  • sementes melhoradas ou transgênicas;
  • fertilizantes, defensivos ou biológicos;
  • máquinas, equipamentos ou implementos agrícolas;
  • irrigação, drenagem ou armazenagem;
  • energia renovável ou eficiência energética;
  • agricultura de precisão ou digital;
  • biotecnologia ou nanotecnologia;
  • pecuária intensiva ou integrada.

Ao financiar a tecnologia e a inovação no agronegócio, o Banco do Brasil contribui para a qualificação da atividade desempenhada pelos produtores rurais e para o fortalecimento da economia brasileira.

Como solicitar o financiamento por essas linhas de crédito?

Contratar alguma dessas linhas de crédito é mais simples do que você imagina. O primeiro passo é entender seu perfil para saber em qual delas você se enquadra.

Jean pontua que “não é uma opção para o cliente (escolher entre os tipos de financiamento), pois depende do enquadramento. Dessa forma, não tem como recomendar a solução se o cliente não for público-alvo. Caso ele se encaixe nos requisitos do Pronamp, é mais vantajoso pela taxa”.

A partir daí, é só seguir alguns passos!

Passo a passo para solicitar o Custeio Agropecuário

Para solicitar o Custeio Agropecuário, você deve seguir os seguintes passos:

  • entrar em contato com o banco e verificar as condições e exigências para contratar o financiamento;
  • providenciar a documentação solicitada e apresentar o projeto técnico ou a proposta simplificada de crédito;
  • aguardar a análise de crédito e a aprovação do banco;
  • assinar o contrato de financiamento e receber os recursos na conta corrente.

Quer simplificar ainda mais o processo? Então, saiba como fazer a contratação pelo app do BB:

  • abra o aplicativo do BB e procure a aba “Agro”;
  • escolha entre custeio agrícola ou pecuário no item “Custeio”;
  • preencha os dados de acordo com sua necessidade;
  • mande a proposta on-line com apenas alguns cliques;
  • acompanhe o andamento do seu pedido no item “Propostas Encaminhadas”, na aba “Agro”.

Passo a passo para solicitar o Pronamp

Para solicitar o Pronamp, os passos são os seguintes:

  • obter a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) junto à entidade emissora credenciada pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa);
  • elaborar um projeto técnico ou uma proposta simplificada de crédito, conforme a modalidade e o valor solicitado;
  • apresentar o projeto ou a proposta com a DAP e os demais documentos exigidos ao banco.

A instituição financeira vai analisar a documentação, a capacidade de pagamento e as garantias do produtor. Em seguida, aprovará ou não o crédito.

Como explicamos, o Custeio Agropecuário e o Pronamp são ótimas oportunidades para produtores rurais que precisam de recursos para manter ou ampliar suas atividades agropecuárias. Por isso, se você se enquadra em alguma dessas linhas de custeio empresarial, busque mais orientações e considere solicitar seu financiamento.

Tem interesse nesse tipo de solução? Descubra como o BB Custeio Digital pode ajudar a resolver seu problema!

Quer receber nossas novidades e conteúdos?

Cadastre-se e receba por e-mail em primeira mão.

E-mail cadastrado com sucesso
Ops! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, verifique se o captcha está correto.

Diga o que está em sua mente

Seu endereço de e-mail não será publicado.