Agricultura 5.0: saiba como tem sido usada nas fazendas

Agricultura 5.0: saiba como tem sido usada nas fazendas

A busca por maior produtividade está longe de ser o único desafio no campo. A boa notícia é que a agricultura 5.0 chegou com força para transformar toda essa cadeia produtiva, contribuindo desde a preparação do solo até a distribuição dos itens produzidos no mercado.

Ainda não sabe o que é esse modelo e como ele funciona? Então, acompanhe neste post os principais detalhes sobre a agricultura 5.0 e como ela vem sendo utilizada nas fazendas. Boa leitura.

O que é agricultura 5.0?

Análise de dados, inteligência artificial e biotecnologia. Esses são os pilares da mais recente geração de modelos de produção agrícola: a agricultura 5.0, que marca o início de uma nova era.

Se antes a tecnologia já estava fortemente ligada à produção no campo, a perspectiva agora é que também o processo de tomada de decisão seja cada vez mais atribuído às máquinas. Elas são capazes de converter dados em informações precisas e de orientar e conduzir os agricultores para as melhores escolhas.

Portanto, a agricultura 5.0 reflete uma mudança na gestão da fazenda, ao passar a ter um controle otimizado, de forma a garantir uma atuação mais eficiente em todas as etapas do cultivo. A ideia é a mínima intervenção humana na execução dos trabalhos.

Neste cenário, a produtividade deixa de ser mensurada apenas pela quantidade e passa a ser avaliada pelos seus parâmetros qualitativos. Para tanto, são utilizados recursos que fornecem as melhores técnicas para cada etapa do ciclo de produção, sempre respeitando os valores da sustentabilidade.

Acima de tudo, a agricultura 5.0 atua diretamente sobre o processo de tomada de decisão, favorecendo a otimização de custos, a redução de desperdícios e a segurança alimentar.

Quais são os diferenciais da agricultura 5.0?

Como mencionado, a agricultura 5.0 é marcada pelo uso da inteligência artificial, biotecnologia e análise de dados. O grande diferencial obtido a partir dessas inovações tecnológicas é a possibilidade de elevar os níveis de produção agrícola, considerando o mesmo espaço de terra.

Desde a produção de sementes até as tratativas com os consumidores, a agricultura 5.0 gera benefícios como:

  • aperfeiçoamento das técnicas de trabalho;
  • redução de falhas;
  • mitigação de riscos;
  • previsibilidade de questões climáticas;
  • diminuição dos impactos negativos ao meio ambiente;
  • melhor aproveitamento dos insumos;
  • eficiência na gestão;
  • otimização de dados;
  • tomada de decisões assertivas;
  • aumento da lucratividade.

Não importa o tamanho da propriedade ou do tipo de cultura nela produzida. O ingresso das inovações tecnológicas no agronegócio permite ao gestor uma visão ampla e profunda, viabilizando performances cada vez mais eficientes. Enfim, é sinônimo do aumento da sua competitividade no mercado.

Como ela vem sendo utilizada nas fazendas?

Que a incorporação de tecnologias já é uma realidade no campo, não resta dúvidas. Porém, um dos grandes desafios para quem está no comando de uma fazenda com técnicas modernas é promover a conectividade dessas ferramentas, de modo que as máquinas estejam no centro de todas suas ações.

Hoje, muitas propriedades já realizam o plantio, o monitoramento de pragas, a compra de insumos e inclusive a comercialização de seus produtos em ambientes digitais. Confira, a seguir, como a agricultura 5.0 vem sendo implementada.

Sensores de linha

Os sensores de linha têm por finalidade corrigir as falhas de plantio que surgem devido ao embuchamento da linha ou à falta de sementes durante o processo de plantio. Além disso, ele gera mapas do plantio em tempo real.

Eles são capazes de informar sobre a distribuição uniforme, duplicada ou com falhas das sementes, a taxa de semeadura, bem como a área plantada. É uma ferramenta indispensável para detecção de quaisquer problemas durante o plantio.

Sistemas distribuidores de sementes

Os sistemas de distribuição de sementes são utilizados estrategicamente para garantir a uniformidade nas operações de plantio, independentemente da velocidade de trabalho.

Isso porque, sem um sistema inteligente para controlar essa distribuição, há uma tendência de que as sementes sejam depositadas no solo de forma desigual, prejudicando o desenvolvimento da cultura e também gerando desperdícios.

Trata-se de sistemas inteligentes que interferem não apenas na eficiência de produção, como também na qualidade dos produtos entregues ao mercado. Por isso é algo tão indispensável na agricultura 5.0.

Embora o sistema de distribuição mecânica de discos seja o mais utilizado no país, os sistemas pneumáticos são mais eficientes e garantem melhores resultados.

Sistemas de linhas independentes

Os sistemas de linhas independentes consistem em uma solução para o famoso problema de remonte, que acontece nas cabeceiras e arremate da lavoura. Isto é, evita a implantação de sementes em um mesmo local, de maneira repetida.

O objetivo, neste caso, é conter o gasto desnecessário de sementes, bem como impedir que haja a superpopulação em determinados pontos da lavoura.

Drones

O uso de drones é uma estratégia que ganha bastante destaque na agricultura 5.0, especialmente em razão da sua versatilidade no cumprimento das tarefas e da coleta de dados em tempo real. Com ele, o produtor é capaz de acompanhar de perto aspectos como:

  • o desenvolvimento e saúde da lavoura;
  • verificar se há indícios de pragas e processo de irrigação;
  • captar imagens de georreferenciamento

Em suma, ele atende à proposta da agricultura 5.0 de intervenção mínima do ser humano.

Agricultura de precisão

De forma resumida, a agricultura de precisão consiste na reunião de todas as informações da fazenda em um único ambiente. A ideia é facilitar o acesso do produtor, assegurando-lhe o máximo de controle sobre tudo que acontece na sua propriedade.

Por concentrarem todas as informações coletadas por drones, sensores e câmeras, os softwares da agricultura de precisão são uma das estratégias mais coerentes com as necessidades da lavoura.

Como vimos, a agricultura 5.0 é o próximo passo para que o agronegócio abrace de vez a transformação digital. Além de uma boa previsibilidade dos fatores que influenciam no sucesso das lavouras, suas funcionalidades contribuem para manutenção de um alto padrão de qualidade e uma melhor interação com o mercado.

Gostou do post e quer garantir as melhores oportunidades para seu negócio? Então, siga o Broto nas redes sociais (Facebook, Instagram e YouTube) e fique por dentro das principais soluções do mundo agro!

Quer receber nossas novidades e conteúdos?

Cadastre-se e receba por e-mail em primeira mão.

E-mail cadastrado com sucesso
Ops! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, verifique se o captcha está correto.

1 comentário

Diga o que está em sua mente

Seu endereço de e-mail não será publicado.